quarta-feira, fevereiro 28News That Matters
Shadow

Suspeitos de incendiar fazenda em Canto do Buriti por disputa de terras são presos

Dois homens foram presos em Alvorada do Gurgueia (PI), nesta sexta-feira (1), suspeitos de incendiar uma área preservada devido à disputa de terras, em Canto do Buriti. À época, um helicóptero da Polícia Militar precisou ser acionado para controlar um incêndio em uma fazenda na cidade. Mais de sete mil hectares foram queimados pelas chamas.

O delegado André Moreno explicou que em meio à  briga, foi constatado que os autores estariam agindo de forma organizada, com armas de fogo, praticando diversos crimes, inclusive realizando as queimadas na área preservada, resultando no incêndio de grandes proporções que ameaçou os moradores do município.

“Demos cumprimento aqui, na cidade de Alvorada do Gurgueia, a dois mandados de busca e apreensão, e houve a prisão de dois indivíduos. O conflito estava aumentando de forma exponencial e a polícia foi eficiente para evitar uma tragédia de um conflito armado na região”, conta.

Z.C.L., de 42 anos, foi preso em flagrante durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Ele estava em posse de três armas de fogo (dois revólveres e uma pistola g2c) e diversas munições de vários calibres. Além dele, foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva, expedido pela Comarca de Cristino Castro, contra J.M.D, de 46 anos.

Ambos foram autuados pelos crimes de organização criminosa, incêndio, esbulho possessório, destruir floresta preservada, dano qualificado, ameaça, posse ilegal de arma de fogo e desobediência.

Entenda o caso

Um incêndio de grandes proporções tomou conta de uma fazenda e ameaçou os moradores de Canto do Buriti (PI). A propriedade, que possui aproximadamente 17 km de extensão, fica a apenas 18 km de distância da Serra das Confusões.

Após 17 dias de operações na região, o fogo na região do assentamento Santa Clara, foi controlado. Após o caso, o governador Rafael Fonteles esteve reunido com o Secretário de Segurança Pública, Chico Lucas, e outras autoridades, onde decretou a abertura de um inquérito para investigar a origem de queimadas criminosas que aconteciam na região do cerrado piauiense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: