quarta-feira, fevereiro 28News That Matters
Shadow

Coudet transparece dor por eliminação do Inter: “Não acredito que não matamos o jogo”

O técnico Eduardo Coudet sentiu o golpe. O sempre empolgado e irrequieto argentino foi o retrato da decepção pela eliminação do Inter na semifinal da Conmebol Libertadores. Após o time levar 2 a 1 do Fluminense de virada em pleno Beira-Rio, o treinador admitiu o sofrimento pelo fim do sonho.

Sempre falante, Coudet, desta vez, buscava palavras. Disse inúmeras vezes que não acreditava o que ocorreu. Os dois gols sofridos em seis minutos machucaram, principalmente pelas oportunidades desperdiçadas.

– Fechamos espaço para que não criassem e tentamos marcar. Depois cedemos a bola ao Fluminense, mas não corremos riscos. Tivemos pelo menos cinco chances claras para matar o jogo. Baixamos as linhas para sair com espaço e aproveitar a velocidade do Valencia. Ainda não acredito como perdemos este jogo e que não matamos o jogo.

O argentino parava e buscava encontrar a solução. Coudet admitiu que a direção o repatriou com o foco de conquistar o tricampeonato continental. Desconcertado, reiterou o incômodo com o fracasso com a queda.

– Até o gol deles, não sofremos situações. Simplesmente muita dor e raiva pela decepção do torcedor e nossa. Buscaram-me com a esperança de ganhar a Libertadores. Custou muito chegar até aqui. É o que posso falar neste momento.

Coudet terá que juntar os cacos e mobilizar o grupo. Com o resultado, o Inter está eliminado da Conmebol Libertadores. Os gaúchos agora concentram forças no Brasileirão. No domingo, às 16h, ocorre o Gre-Nal 440. A partida é válida pela 26ª da competição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: