quinta-feira, janeiro 20O Piauí se conecta aqui!

Sobe para 230 o número de famílias desabrigadas em Teresina após chuvas

Aumentou para 230 o número de famílias desabrigadas devido aos alagamentos provocados por chuvas em Teresina. A informação foi repassada pelo secretário municipal de Defesa Civil, Carlos Ribeiro, na manhã desta terça-feira (04).

Destas, pelo menos 200 estão em famílias acolhedoras, ou seja, em casas de amigos ou familiares. Outras 30 foram realocadas para abrigos estruturados em escolas na zona Norte da capital.
 
Ainda nesta manhã, o prefeito Dr. Pessoa (MDB) esteve reunido com o Comitê Emergencial que monitora a situação para definir novas ações de apoio às vítimas.

“O prefeito veio para ver e tomar providências cabíveis e tratar da questão da alimentação de pessoas, que há uma dúvida se entregamos cestas ou quentinhas já prontas e isso ainda será decidido nesta manhã”, explicou o secretário.
 
Aquelas famílias acolhedoras que receberam as vítimas em suas casas vão receber o auxílio Cidade Solidária, de R$ 300, durante 12 meses.
 
Segundo o secretário de Políticas Públicas e Assistência Social (Semcasp), Allan Cavalcante, os valores estarão nas contas dos beneficiados em 40 dias.
 
“As pessoas devem procurar as SAAD e Semcaspi para referendar e confirmar essa necessidade e no entorno de 30 a 40 dias vão receber esses valores de até R$ 300 por 12 meses dependendo da situação que estão”, pontuou.

Após a reunião, o Dr. Pessoa fez uma visita ao abrigo localizado na escola Domingos Afonso no bairro Mafrense, na zona Norte de Teresina.
 
Em entrevista à imprensa, o prefeito destacou as medidas emergenciais tomadas pela Prefeitura de Teresina e garantiu manter o apoio para as famílias afetadas.
 
“Vamos dar cestas de alimentos, com café da manhã, almoço e jantar. A grande parte é o calor humano, mas tem que ter as outras partes, complementação repetida, que é ambiente para tomar banho, café e dormir”, pontuou.

Em virtude do início das aulas, programado para o dia 07 de fevereiro, a administração municipal estuda também um novo local para levar as 30 famílias que estão acomodadas em escolas. A informação é do secretário de Educação, Nouga Cardoso. 

A nova estrutura deverá ser realocada em ginásios poliesportivos. 

“O que colocamos é que estamos disponibilizando as escolas para prestar um socorro e esperamos que não seja uma situação que dure muito tempo, que seria o tempo necessário para a Semcaspi encontrar um local para levar as famílias para que possamos iniciar as aulas”, explicou.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments