quinta-feira, outubro 21O Piauí se conecta aqui!

Petistas fazem ‘emboscada’ e tentam agredir Ciro Gomes em São Paulo

Durante manifestação neste sábado, 02 de outubro, convocada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), na Avenida Paulista, em São Paulo, manifestantes exaltados tentaram agredir o pré-candidato a presidente da república pelo PDT, o ex-ministro Ciro Gomes.

O pré-candidato, que já havia participado de um ato no Rio de Janeiro, foi vaiado e xingado por militantes petistas durante seu discurso em São Paulo, que entoaram o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ausente na manifestação.

Após sua fala, Ciro Gomes estava retornando ao seu veículo quando, em uma “emboscada”, voltou a ser atacado por petistas que arremassaram garrafas e pedaços de pau contra os vidros do veículo. Depois que Ciro deixou o local, houve uma briga entre os próprios militantes, que acabaram dispersados pela Polícia Militar. Ninguém foi preso.

Depois de quase ser agredido, Ciro afirmou que o Brasil é maior do que o “fascismo travestido de vermelho e de verde e amarelo” e disse que não ouviu as vaias. Segundo ele, a ação violenta partiu de “meia dúzia de bandidos travestidos de esquerda que se acham donos da verdade”.

Em nota, o PDT informou que “meia dúzia de militantes petistas que estavam em um bar, visivelmente alterados, tentaram hostilizar Ciro e o presidente [do partido] Carlos Lupi. São atos covardes de quem não está interessado no país. Esses covardes não intimidarão quem quer que seja”, afirmou a agremiação.

Dirigentes de outras legendas de esquerda que organizaram o ato se solidarizaram com Ciro. A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, classificou a tentativa de agressão como “incidente lamentável”.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments