segunda-feira, dezembro 6O Piauí se conecta aqui!

Motoristas e cobradores de ônibus encerram greve após 14 dias

Após 14 dias, motoristas e cobradores do transporte público de Teresina decidiram encerrar a greve da categoria e voltar às atividades normalmente. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (10), em assembleia realizada na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintetro), no centro de Teresina. 

Com o fim do movimento, os ônibus do transporte coletivo devem voltar a circular respeitando 100% da frota determinada em ordem de serviço pela Strans. 

De acordo com o presidente do sindicato, Ajuri Dias, a greve não teve o efeito esperado e agora os trabalhadores vão unir forças para buscar a assinatura da convenção coletiva de trabalho de 2022, que deverá ser discutida em janeiro, data base da categoria. 

“Nós estávamos discutindo nessa greve a convenção coletiva de 2020 e a de 2021. Como não tivemos êxito, a partir de agora, vamos focar na convenção de 2022. Vamos enviar amanhã para o Setut e ver qual é a resposta deles. Vamos questionar também o Ministério Público, Ministério Público do Trabalho, e o TRT”, destacou o presidente do Sintetro. 

A greve dos motoristas e cobradores foi iniciada no último dia 28 de outubro. De acordo com o sindicato da categoria, o movimento contou com adesão da maior parte dos trabalhadores.

A principal pauta do movimento era a cobrança pela assinatura da convenção coletiva de trabalho, documento que regulamenta questões como carga horária e salário dos trabalhadores do transporte público. 

Ainda segundo o sindicato, durante os dias de greve os trabalhadores respeitaram a decisão do Tribunal Regional do Trabalho, que determinou a circulação de 70% da frota nos horários de pico, e 30% nos horários de entrepico. 

Descontos

Os motoristas e cobradores também afirmam que descontos foram realizados nos pagamentos dos trabalhadores que aderiram à greve. “O Setut orientou as empresas a descontarem os dias da greve. A gente já notificou isso para nossa assessoria jurídica e eles estão analisando qual ação vão entrar. A greve nem terminou e eles fizeram o desconto”, relatou Ajuri Dias. 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments