sábado, maio 28O Piauí se conecta aqui!

Em 7 anos, PPPs têm 22 contratos e geraram mais 20 mil empregos no Piauí

Em 7 anos de existência e funcionamento dos programas de Parcerias Públicas Privadas do Piauí, executado pela Superintendência de Parcerias e Concessões do Piauí, já assinou 22 contratos e gerou cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos e esse volume de contratos, segundo a superintendente Viviane Moura, já permitiu que o Estado recebesse investimento de R$ 1,7 bilhão feito pela iniciativa privada. “É um valor que se fosse dentro do orçamento de Governo teria uma logística de utilização muito mais complexa”, afirma.

Viviane Moura afirma que nas PPPs são empresas privadas que assumem a condição de gerir equipamentos que continuam sendo públicos. “O Governo sempre trata com o setor privado, por exemplo, quando faz licitação e contrato para construção de escola, hospitais, é o setor privado quem executa”, explica.

Segundo a superintende, a diferença é que na PPP, o recurso vem do setor privado e por conta desse investimento, há melhor prestação de serviço. “Trabalhamos com a perspectiva de que esse equipamento continua sendo pública e ao final do contrato, ele volta para o Estado”, diz Viviane, citando os principais contratos de PPPs, como a Nova Ceasa, o Zoobotânico, Águas de Teresina, Transcerrados, miniusinas do Piauí Conectado, O Centro de Convenções de Teresina que vai ser inaugurado neste mês de março.

“São mais de 20 mil empregos diretos e indiretos, vidas impactadas fora os benefícios gerados através das PPPs quando olhamos para população em geral, podemos citar o wi-fi livre que tem ajudado muita gente a se conectar”, diz, destacando que são projetos que mudaram a infraestrutura pública, melhoraram serviços, geraram mais eficiência, modernizaram equipamentos com recursos do setor privado.

Os 22 contratos já fizeram o Estado economizar cerca de R$ 10 milhões. “O Governo tinha gasto com a Ceasa, com o Zoobotânico, rodoviária e hoje o Governo não repassa mais recursos para o funcionamento mínimo dessas empresas. Portando foi beneficiado pelas PPPs”, diz.

Viviane destacou o Projeto Águas de Teresina, que foi desafiador, e hoje gera inúmeros benefícios que permitiu a regularização do abastecimento de água e já trabalha na questão do tratamento de esgoto e a meta é também fazer o abastecimento de água na zona rural de Teresina.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments