domingo, dezembro 5O Piauí se conecta aqui!

Bolsonaro e o oportunismo do Centrão, Ciro Nogueira

Com a CPI fazendo seu governo sangrar a cada dia, e com mais de 100 pedidos de impeachment engavetados no congresso, não restou outra alternativa para o presidente da república Jair Bolsonaro, ele que estava paquerando com centrão, agora assume a relação.


Na manhã da última quarta-feira (21), Bolsonaro disse que iria fazer algumas “pequenas mudanças” na equipe ministerial, as principais mudanças serão na troca do ministro da Casa Civil e a recriação do Ministério do Trabalho. O papel do ministro da Casa Civil é ajudar o governo a gerenciar e integrar todas as suas funções, um dos principais ministérios do poder executivo federal, e inflando mais ainda a máquina pública na recriação de mais um ministério. O governo Bolsonaro já não é mais o mesmo que entrou, com o discurso de enxugar a máquina pública e acabar com o conhecido toma lá, dá cá, onde o presidente sede cargos em seu governo para buscar “alianças” com partidos políticos para apoiar sua base no congresso.


O presidente da república tem um interesse enorme com o centrão, já que o presidente da Câmara Federal Arthur Lira (PP) tem os processos de impeachment na gaveta, e seu governo segue sangrando com a CPI da Covid, como Bolsonaro sabe que corre riscos, tenta agora de toda forma se blindar. O Senador Ciro Nogueira (PP) é o nome indicado para substituir o general Luiz Eduardo Ramos na Casa Civil, o senador piauiense é presidente nacional do Progressistas (PP), titular da CPI da Covid-19 e um dos principais líderes do bloco de partidos do centrão, Ciro é um político profissional e não tem perfil de gestor, e a “Casa Civil pede um Gestor” o senador tem que saber que irá assumir o “coração do governo”.


Ciro Nogueira é aquele mesmo personagem que foi alinhado com o PT quando estava no poder, mas isso foi em outros tempos, o mesmo que chamou Bolsonaro de fascista e que glorificou o nome de Lula a três anos atrás em entrevista a Tv Meio Norte, não sei se por ocasião ou por oportunismo, mas Ciro sempre está na hora certa e no momento certo, o senador é o mesmo que não acreditou e não apoiou a eleição de Jair Bolsonaro a presidência da república em 2018, e também ex-réu da operação Lava Jato, quando foi acusado de receber R$ 2 milhões em propina da construtora UTC, em 2014, em troca de favorecê-la com contratos de obras públicas.


Uma das principais personalidades políticas do estado do Piauí, Ciro é mais um daqueles caciques partidários, mesmo com a indicação para o cargo de Ministro da Casa Civil, o Progressistas ainda mantém o nome de Ciro Nogueira como pré-candidato ao governo do estado do Piauí.


Essa foi uma grande jogada para Bolsonaro, agora vamos esperar para ver, se será gol para o Brasil, mas a verdade é que será bem difícil.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments