quinta-feira, janeiro 20O Piauí se conecta aqui!

Após saída de Fábio do Cruzeiro, grupo protesta em frente à Toca da Raposa

Antes da atividade do elenco profissional, na tarde desta quinta-feira, um grupo com centenas de torcedores se reuniu no portão de acesso à Toca da Raposa. Os manifestantes protestaram contra a nova administração do Cruzeiro, que não chegou a um acordo com o goleiro Fábio para a permanência do jogador no clube em 2022.

Mais cedo, o Cruzeiro utilizou suas vias oficiais para dar a versão do clube sobre a não renovação do contrato. Em nota, a nova diretoria afirmou que chegou a tentar um “sacrifício financeiro” para manter o jogador no elenco.

A proposta era de vínculo do goleiro até o fim do Campeonato Mineiro, mas teve a proposta negada por Fábio e pelo agente dele. Disse ainda que as decisões da atual gestão visam a “responsabilidade econômica da entidade”.

A oferta, segundo o clube (e confirmada pelo próprio jogador na versão publicada ontem, pelas redes sociais), seria para uma extensão de vínculo até o fim do Campeonato Mineiro, para que “Fábio pudesse, em campo, se despedir da torcida como ele e a própria torcida merecem”.

“Necessário ressaltar que, ainda assim, sendo Fábio o ídolo que é, um importante sacrifício econômico foi feito. Foi oferecido ao jogador um contrato que certamente extrapolava o razoável para um clube publicamente deficitário. Os termos desta proposta não foram aceitos pelo atleta e seu agente.”

O Cruzeiro alega ainda – diferentemente do que reclamou Fábio – ter tratado com “enorme respeito” as negociações com o goleiro. Na visão da entidade, a proposta oferecida respeitava a “relevância e admirável história de 18 anos no clube”. O clube se diz ainda aberto para que “inúmeras homenagens extracampo aconteçam”.

Responsabilidade financeira

Na nota, a SAF Cruzeiro justifica ainda a decisão pelo aspecto financeiro, e alega não ser mais possível aceitar um “perfil de administração que fez tantos clubes chegarem a um cenário de inviabilidade”.

“O Cruzeiro tem clareza de que não há outra forma de manter a história de um dos maiores clubes de futebol do mundo que não seja com uma gestão responsável, com colaboradores e atletas que estejam plenamente alinhados a esse pensamento.”

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments