Vigilâncias Sanitárias municipais fizeram mais de 8 mil notificações de quarentena no Piauí

Desde o início das ações de enfrentamento da Covid-19, no dia 19 de março, quando foi publicado o decreto pelo Governo do Piauí, as Vigilâncias Sanitárias (VISAs) municipais têm realizado diariamente os seus trabalhos com medidas preventivas para conter a disseminação da doença no Estado. Uma dessas medidas, trata sobre as notificações de quarentena de pessoas que tiveram casos confirmados da doença, que estiveram em regiões endêmicas e chegaram nos municípios piauienses ou ainda aquelas pessoas que tiveram contato próximo com alguém que foi testado positivo, tendo ou não apresentado sintomas respiratórios característicos da Covid-19.

De acordo com o levantamento realizado pela Diretoria de Vigilância Sanitária do Piauí (Divisa), no período de 19 de março a 15 de maio, às VISAs municipais realizaram mais de 8.000 notificações de quarentena, em 47 municípios do Estado. “Isso é resultado de um trabalho corajoso e de muita dedicação dos profissionais das Vigilâncias Sanitárias municipais e de todos aqueles que têm contribuído diretamente nas ações efetivas de enfrentamento do novo coronavírus no Piauí”, disse a diretora da Divisa, Tatiana Chaves.

As notificações foram feitas por meio das ações que estão sendo realizadas no interior, incluindo as barreiras sanitárias, bem como os trabalhos realizados pelos serviços de saúde, em parceria com a Polícia Militar, Corpo de Bombeiro, Atenção Básica e outros profissionais.

Todas as pessoas que foram notificadas nos municípios, preencheram um termo de responsabilidade, se comprometendo a cumprir o período de quarentena. Diariamente, estes notificados são monitoradas pelos profissionais de saúde de cada município.

As notificações foram de grande importância, uma vez que, por meio delas, os profissionais envolvidos nesses trabalhos conseguem reduzir o número de possíveis pacientes que chegariam aos hospitais do interior. “Não temos dúvidas de que essa ação ajuda a impedir uma possível sobrecarga no sistema de saúde no interior do Estado. Uma vez que essas pessoas são identificadas, nós podemos ter um controle melhor da situação no interior, principalmente no que diz respeito ao controle daquelas oriundas de outros estados”, ressaltou  Tatiana Chaves.

A Vigilância Sanitária do Piauí continuará com o acompanhamento das notificações de quarentena no interior a cada 15 dias.

Castelo
Em Castelo do Piauí, a grande preocupação dos profissionais de saúde está sendo a chegada de pessoas de outros municípios com casos confirmados do novo coronavírus, como também as oriundas de outros estados. O município criou algumas medidas para o controle dessas pessoas. “A primeira delas foi a barreira sanitária, na qual fazemos o monitoramento de todas as pessoas que desembarcam na rodoviária do município, onde são monitoradas na chegada, dando continuidade ao monitoramento por telefone por pelo menos sete dias. Caso a pessoa apresente alguma sintomatologia para a Covid-19, uma equipe de saúde vai examinar em sua residência ou na Unidade Básica de Saúde (UBS)”, destacou Yago Soares, coordenador da VISA de Castelo do Piauí

A outra medida adotada pela VISA do município é o acompanhamento dos ônibus interestaduais que chegam até a cidade. “Essa é a medida mais desafiadora. Nós determinamos que esses passageiros façam o isolamento obrigatório em uma escola estruturada para recebê-los. Essas pessoas ficam confinadas nessa escola por sete dias e todos os dias elas são monitorados por profissionais da saúde. Elas recebem alimentação e lazer para que tenham uma boa acomodação”, explicou Yago Soares.

Se, durante os sete dias de confinamento, alguma pessoa apresentar qualquer sintoma da Covid-19, ela vai para uma residência estruturada pela secretaria de Saúde do município. “Elas ficam nessa residência para que possam ser monitoradas por mais dias e tornando o serviço de monitoramento mais viável e eficaz”, concluiu o coordenador.

Fonte: Ccom Governo do Piauí