Veterano da Segunda Guerra que levantou milhões para combate à pandemia morre de Covid-19

O capitão Tom Moore, veterano britânico da Segunda Guerra Mundial que arrecadou milhões de libras para trabalhadores do serviço de saúde na linha de frente do combate à pandemia, morreu aos 100 anos após contrair a Covid-19, disse sua família nesta terça-feira.

Moore emocionou a Grã-Bretanha ao dar 100 voltas em torno de seu jardim antes de completar seu centésimo aniversário e arrecadar 38,9 milhões de libras (cerca de R$ 284 milhões) para o Serviço Nacional de Saúde, o famoso sistema público britânico que inspirou o SUS brasileiro. Moore morreu na manhã desta terça-feira no Hospital Bedford, no centro da Inglaterra. Ele havia testado positivo para a Covid-19 em 22 de janeiro e estava lutando contra uma pneumonia.

“É com grande tristeza que anunciamos a morte de nosso querido pai, o capitão sir Tom Moore”, disseram suas filhas em um comunicado.

Nos últimos cinco anos, Moore recebeu tratamento para câncer de próstata e de pele, disse sua família. Ele não havia sido vacinado contra a Covid-19 devido aos medicamentos que estava tomando.

Quando ele começou sua caminhada patrocinada em sua casa na aldeia de Marston Moretaine, 80 Km ao norte de Londres, ele esperava arrecadar 1.000 libras (mais de R$ 7 mil). Além de ultrapassar a meta, Moore foi nomeado cavaleiro pela rainha Elizabeth, quebrou dois recordes mundiais do Guinness, alcançou o primeiro lugar nas paradas pop, escreveu uma autobiografia e ajudou a criar uma instituição de caridade.

“Compartilhamos nossas mais profundas condolências com sua família e entes queridos neste momento incrivelmente triste”, disse a enfermeira-chefe do Hospital de Bedford, Liz Lees.

Criado em Yorkshire, norte da Inglaterra, Moore serviu na Índia, na antiga Birmânia (atual Mianmar) e na ilha de Sumatra, na Indonésia, durante a Segunda Guerra Mundial.

A rainha Elizabeth II enviará uma mensagem de condolências à família. Elizabeth “gostou muito de conhecer o capitão Sir Tom” e seus pensamentos estão com a família dele, disse o Palácio de Buckingham.

Fonte: Extra.globo