Vale e estado de Minas Gerais perto de acordo de US $ 7 bilhões para compensar desastre Brumadinho

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A mineradora brasileira Vale SA e autoridades do estado de Minas Gerais disseram na quarta-feira que definiram possíveis termos de liquidação para um desastre de mineração de 2019, com uma fonte dizendo que o negócio vale cerca de 37 bilhões de reais (US $ 6,89 bilhões) .

Uma barragem contendo resíduos de mineração explodiu em janeiro de 2019 em uma instalação da Vale na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, liberando uma torrente de lodo que matou cerca de 270 pessoas.

Em nota, autoridades mineiras, ao lado de procuradores estaduais e federais, disseram que os termos serão discutidos em reunião marcada para quinta-feira, quando um acordo poderá ser assinado. Nem a Vale nem os dirigentes comentaram o valor do negócio.

Uma pessoa a par das negociações, que não quis ser identificada após o encerramento das negociações, disse à Reuters que os termos atuais envolvem a Vale gastar cerca de 37 bilhões de reais para compensar o desastre.

As ações da Vale subiram depois que as autoridades anunciaram que um negócio estava fechado e subiram mais de 3% no pregão da tarde, em comparação com uma alta de cerca de 1% no índice geral da Bovespa.

O negócio exigiria investimentos da Vale na área afetada pelo desastre de Brumadinho, disseram autoridades estaduais.

O acordo não impedirá que ações individuais contra a Vale, incluindo ações criminais, continuem, eles disseram.

Em comunicado à parte, a Vale disse que “está marcada para quinta-feira uma reunião para os acordos finais e a eventual assinatura de um acordo de reparações, com investimentos e ações nas regiões e população afetadas”.

($ 1 = 5,3684 reais)

Fonte: Reuters