Piauí registra novo aumento na taxa de transmissibilidade e Governo prorroga decreto

A sétima rodada de pesquisas sobre o índice de propagação do novo coronavírus no Piauí revelou, nesta segunda-feira (22), que a taxa de transmissibilidade voltou a aumentar: passou de 1.3 para 1.5, segundo o Instituto Amostragem. Em reunião com o Comitê de Operações Emergenciais de Combate às Covid-19 (COE) ampliado, o governador Wellington Dias decidiu pela prorrogação dos decretos de isolamento social até o dia 6 de julho e prosseguimento dos protocolos de flexibilização das atividades econômicas. O chefe do executivo estadual também decretou luto por uma semana em homenagem àqueles que morreram por conta do novo coronavírus no estado.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de junho, com 4.009 pessoas de 11 municípios no Piauí, no qual 412 testaram positivo para a doença. A estimativa de pessoas infectadas para o Piauí é de 336.386, dessas, cerca de 111 mil ainda estão transmitindo o vírus. Se antes 10 pessoas infectavam 13 outras pessoas, agora 10 pessoas estão infectando 15. A pesquisa estima ainda que a população piauiense que já entrou em contato com vírus passou de 4% para 10%, isso acarretou um crescimento de 2,5 vezes em apenas uma semana.

“No início da pandemia, o crescimento era exponencial, depois começou amenizar, porém voltamos a ter um crescimento exponencial. A conclusão é de que a situação se agravou no estado nos últimos dias, e esse crescimento é diferente de um município para o outro: em Parnaíba, por exemplo, os casos estão crescendo muito. Destaco ainda os municípios de Picos, Floriano, Oeiras e São Raimundo Nonato, que estava estabilizando e está voltando a aumentar, com um crescimento acima da média”, afirmou o diretor do Instituto Amostragem, Batista Teles.

O chefe do executivo atribui o crescimento das taxas de transmissibilidade e de infecção à queda do isolamento social. “Na última quinta e sexta-feira, tivemos uns dos mais baixos índices de isolamento e, em consequência disso, aumenta o número de pessoas com coronavírus, com estimativa de pessoas infectadas ultrapassando os 300 mil”, disse Wellington Dias.

A recomendação do COE é de que os decretos de isolamento sejam prorrogados por, pelo menos, 15 dias. “Baseada nos dados que temos, tanto em relação à capacidade da doença se reproduzir quanto à ocupação da rede hospitalar, a recomendação do comitê é para a prorrogação por pelo menos mais 15 dias, com uma mão mais rígida do judiciário com relação a essas medidas, porque sem o isolamento adequado e sem a abertura programada, vamos enfrentar um longo período ruim. Sabemos que, mesmo com a ampliação de leitos, não teremos mais recursos humanos”, frisou o diretor do COE, o médio infectologista José Noronha.

Apesar dos resultados da pesquisa, que fizeram com que Wellington Dias propusesse a prorrogação dos decretos, o governador decidiu prosseguir com os protocolos de flexibilização das atividades econômicas, seguindo o Pacto pela Retomada Organizada Pro Piauí. “De um lado, faremos a prorrogação do isolamento social, como o comitê recomenda e, por outro lado, prosseguimos com os protocolos, seguindo para a próxima etapa de flexibilização. É melhor sair com protocolo, do que sair desorganizado. Assim, temos uma chance melhor de fiscalização e termos condições de ampliar o Busca Ativa, pois sabemos da desobediência de alguns setores e precisamos organizar isso”, destacou o gestor estadual.

Fonte: Ccom Governo do Piauí