Penitenciária Feminina de Teresina realiza evento sobre saúde da mulher

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) promoveu, na manhã desta sexta-feira (20), o evento “Saúde da Mulher Privada de Liberdade”, na Penitenciária Feminina de Teresina. O objetivo foi dar assistência completa às reeducandas no que diz respeito a saúde feminina.

O Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher é realizada por alunos de Medicina da Universidade Federal do Piauí (UFPI), sob orientação da professora Lia Cruz Vaz da Costa Damásio. A ação consiste em atividades educativas que visam à conscientização a respeito da adoção de práticas saudáveis no âmbito da saúde da mulher, e os mais variados temas: tabagismo, uso de drogas, ciclo menstrual, métodos contraceptivos, higiene íntima feminina e sexualidade.

Segundo a ginecologista e obstetra Patrícia Paiva, que já realiza atendimentos para as reeducandas da unidade, essas atividades têm o intuito de educar e gerar entendimento sobre as questões femininas, como o corpo da mulher. “Teremos palestras, dinâmicas, entrega de kits. Será uma rica troca entre as reeducandas e os alunos. Percebemos que a demanda é forte, as detentas têm muitas dúvidas, então essa ação é para trazer o empoderamento e fazer com que entendam mais sobre o seu corpo”, diz.

A coordenadora do projeto, Lia Cruz, que ministrou a primeira palestra, intitulada “Anatomia e Fisiologia Feminina: Conhecendo o Corpo da Mulher”, ressalta a necessidade de ouvir as demandas das internas. “Falar sobre prevenção, identificar e agir. Nosso objetivo é garantir uma assistência completa, para que as detentas se sintam acolhidas e tranquilas”, destaca.

O secretário de Justiça, Carlos Edilson, exalta a iniciativa. “É extremamente importante trazer esses conhecimentos para dentro da penitenciaria, discutir e tirar as dúvidas das reeducandas”, conta.A ação segue nos meses de janeiro, fevereiro e março, na Penitenciária Feminina de Teresina.

Fonte: Ccom Governo do Piauí