Parceria entre Governo do Estado e empresa privada acelera recuperação de estradas

Recuperação de trechos danificados pelas chuvas que levariam dias e até semanas, na tarde desta segunda (20), tiveram um reforço que venceu as barreiras da distância, de logística de equipes, material humano e maquinário. Com a ajuda de toda a estrutura da empresa Enel, o Departamento de Estradas de Rodagem do Piaui (DER) iniciou as obras de recuperação na região do Vale do Itaim, mais precisamente no município de Queimada Nova.

As fortes chuvas na região causaram dois rompimentos na Rodovia Estadual PI-475, sendo um no trecho entroncamento BR-407 – Pipocas / Queimada Mova e o outro trecho entre Queimada Nova / Campo Alegre do Fidalgo, impossibilitando o tráfego de pessoas e insumos para os municípios de Queimada Nova e Lagoa do Barro.

Diante das dificuldades e toda a logística necessária para iniciar os serviços da rodovia, o diretor Geral do DER, Castro Neto, entrou em contato com a empresa para somar forças e montar um plano inicial com as primeiras medidas, a fim de amenizar o incidente para a população desses dois municípios.

“Nessas horas e no cenário atual, todos devem se unir e foi o que fizemos. Considerando a necessidade de um plano de atuação emergencial para garantir a trafegabilidade de pessoas com veículos leves, ambulâncias e insumos, de modo a não impactar o fornecimento de água potável, combustível e alimentos para os citados municípios”, disse Castro Neto.

“Com isso a empesa ENEL, por estar instalada na região Queimada Nova e executando um Parque de Energia Eólica no município de Lagoa do Barro, se prontificou a nos ajudar com seus equipamentos e pessoal para realização das intervenções de recuperação da rodovia na maior brevidade possível”, enfatizou o diretor geral do DER.

Castro Neto destaca ainda que a parceria com a empresa ENEL não gerou ônus aos cofres do Governo do Estado do Piauí. O diretor Geral do DER comemora a importante parceria, uma vez que a situação apresentava inúmeras dificuldades de ordem financeira e de deslocamento.

“ Se fôssemos aguardar todo o processo de convocação das empresas que têm contrato com o DER  no setor de conservação e manutenção dos Territórios do Vale do Rio Itaim e Serra da Capivara, levariam no mínimo de 2 a 3 dias para a mobilização de equipamentos e através desta parceria estaremos solucionando com rapidez, responsabilidade e praticidade a recuperação da rodovia em questão”, finalizou Castro Neto.

Fonte: Ccom Governo do Piauí