Moraes, do STF, prorroga prisão de blogueiro bolsonarista em investigação sobre atos antidemocráticos

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por mais cinco dias a prisão temporária do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio na investigação referente à organização e ao financiamento de atos antidemocráticos, conforme decisão desta terça-feira.

Moraes atendeu a pedido feito pela Procuradoria-Geral da República e da Polícia Federal que haviam defendido a manutenção da prisão de Eustáquio como imprescindível para o avanço das investigações.

O blogueiro foi preso na sexta-feira no Mato Grosso do Sul e havia o risco de que ele pudesse fugir do país, segundo uma das fontes relatou à Reuters na ocasião.

Em sua decisão, o ministro do STF citou o fato de que, em vídeos, o blogueiro usou expressões que indicavam que estava em Brasília, quando na verdade estava numa cidade fronteiriça com o Paraguai.

“Diante do quadro fático exposto, entendo, portanto, a pertinência da medida, imprescindível para que a autoridade policial avance na análise do material apreendido e na elucidação das infrações penais atribuídas à associação criminosa em toda a sua extensão; bem como analise se há nas informações contidas nos bens e documentos recolhidos elementos que possam ensejar a realização de novas atividades investigativas, além de mitigar as oportunidade de reações indevidas e impedir a articulação com eventuais outros integrantes da associação, que obstruam ou prejudiquem a investigação”, disse Moraes.

Nas redes sociais, Eustáquio aparece como um defensor de Sara Giromini, conhecida como Sara Winter e líder do grupo 300 do Brasil, que ficou presa por 10 dias e recentemente foi solta por ordem de Moraes, mas tendo de usar tornozeleira eletrônica.

Fonte: Extra. globo