HGV mantém cirurgias de urgência

O diretor-geral do Hospital Getúlio Vargas (HGV), Osvaldo Mendes disse, nesta quarta-feira (3), que, mesmo com a medida de suspensão das cirurgias eletivas por duas semanas nos hospitais estaduais, o HGV mantém a realização daqueles procedimentos que envolvem situações emergenciais, bem como os de pacientes regulados do interior do estado.

O diretor explica que conversou com todos os coordenadores médicos de clínicas, para informar e orientar sobre a medida de suspensão dos procedimentos cirúrgicos que podem esperar por duas semanas. “Já, os casos que não podem mais aguardar, nós seguimos fazendo, como os pacientes neurológicos com tumor cerebral e aneurisma cerebral e os vasculares que precisam fazer embolização de tumores e tratamento de aneurismas. Nessas situações, por exemplo, continuamos com os procedimentos”, destaca Mendes.

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) suspendeu por 14 dias as cirurgias eletivas ambulatoriais na rede estadual, exceto as do Hospital Infantil Lucídio Portela.

A medida entrou em vigor no dia 30 de janeiro, após reunião do Comitê de Operações Emergenciais (COE) de combate à Covid-19.

Fonte: Ccom Governo do Piauí