Empresário é alvo de operação contra sonegação de R$400 mi em impostos em MG

SÃO PAULO (Reuters) – Autoridades de Minas Gerais deflagraram nesta quarta-feira operação contra o empresário Ricardo Nunes, um dos criadores da rede varejista Ricardo Eletro, por suposta sonegação de 400 milhões de reais em impostos naquele Estado ao longo de mais de cinco anos.

A força tarefa composta por Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Secretaria de Estado de Fazenda e Polícia Civil cumpria três mandados de prisão e quatorze mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, Contagem, Nova Lima, São Paulo e Santo André.

Procurada pela Reuters, a Ricardo Eletro informou que a operação nesta quarta-feira “faz parte de processos anteriores à gestão atual da companhia e dizem respeito a supostos atos praticados por Ricardo Nunes e familiares, não tendo ligação com a companhia”.

A empresa também afirmou que Ricardo Nunes e/ou familiares não fazem parte do seu quadro de acionistas e nem da administração da companhia desde 2019.

De acordo com comunicado do MPMG à imprensa, “as empresas da rede de varejo cobravam dos consumidores, embutido no preço dos produtos, o valor correspondente ao imposto (ICMS). No entanto, os investigados não faziam o repasse e se apropriavam desses valores”.

A operação conta com a participação de três promotores de Justiça, 60 auditores-fiscais da Receita Estadual, quatro delegados e 55 investigadores da Polícia Civil.

Representantes do empresário não puderam ser contatados pela Reuters.

Fonte: Reuters Brasil