Basílica de Aparecida comemora o dia da padroeira com limitação de romeiros

SÃO PAULO – Pela primeira vez, os romeiros não podem participar presencialmente das missas em homenagem à padroeira na Basílica de Aparecida (SP) dentro do maior santuário católico do país. Devido à pandemia de Covid-19, os devotos que foram à Basílica nesta segunda-feira podem visitar a imagem da santa e assistir apenas às missas realizadas no altar construído do lado de fora na ocasião da visita do Papa, que se abre para o grande pátio à frente da igreja. A tribuna foi erguida para o Papa Bento XVI, em 2007, e foi usada também pelo Papa Francisco, em 2013.

Mesmo com as restrições, a igreja está recebendo nesta segunda-feira a visita de romeiros de vários locais. Dezenas chegaram à cidade de Aparecida a pé, pela Rodovia Presidente Dutra, para pagar promessas feitas à Nossa Senhora da Aparecida.

Totens foram espalhados pelo templo com álcool em gel e com as recomendações para uso de máscara e higienização constante das mãos. Os romeiros estão seguindo a orientação da igreja e não há aglomeração no santuário. No pátio, o distanciamento também está sendo obedecido. Lojas de lembranças e restaurantes estão abertos.

Missa pela internet

Todas as missas estão sendo transmitidas pela internet. A primeira celebração do dia aconteceu às 9h pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes.

Em 2019, 162 mil pessoas foram à Basílica no dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida. Este ano, um decreto municipal estabeleceu que o espaço da Basílica só pode receber 6 mil pessoas simultaneamente e apenas 35% das vagas de estacionamento podem ser usadas.

Sempre que a ocupação do estacionamento atingir 2 mil vagas os portões serão fechados e só poderão entrar novos veículos na medida em que visitantes deixarem o local. A entrada de ônibus foi proibida.

Veja os horários das missas:

7h – Missa das Crianças

9h- Missa Solene

12h – Angelus e Missa

15h -Consagração

18h- Missa de Encerramento

Fonte: Extra.globo